24 ideias de design incríveis que não podem passar despercebidas

Uma profissão intrínseca à criatividade e a habilidade de imaginar fora da caixinha, o design é responsável por transformar sonhos, pesadelos, ideias e insights em realidade palpável, por meio de softwares e aplicativos utilizados para gerar texturas em meio à abstratividade da imaginação. Quando não são contratados apenas para tornar um branco ainda mais branco, os designers são capazes de criar desenhos e obras de arte incríveis. Confira algumas delas abaixo:

Embalagem de hortelã japonesa que distribui balas individuais

Este contador em um inalador mostra quantos baforadas restam no interior

Este relógio minimalista só mostra o que você precisa saber

O sinal de Wi-Fi faz um hambúrguer

Esta casa de banho brincam com a diferença entre os cromossomos XX e XY.

Este carrossel em Hong Kong tem uma tartaruga marinha montada no chão para crianças com deficiência

A placa deste consultório odontológico

Esta embalagem para bolos de abacaxi em um supermercado chinês

A sombra mostra o nome do restaurante

Estes banheiros em um museu de Londres com pias que se inclinam para atender crianças de diferentes alturas

A contracapa do livro Duna de Frank Herbert

Esta embalagem exclusiva para uma câmera digital Polaroid

Um menu inovador e funcional exibido em uma padaria na República Tcheca

Imagine quanta manteiga você pode economizar agora!

A forma como os números dos quartos do hotel são exibidos

Um mosaico 3D que nos impressiona com a sua imagem realista

Uma placa para encontrar skates e bifes

Esta extensão de corrida para um controle do Xbox

Este banco na parede

O fundo desta garrafa serve para segurar a tampa

Uma torradeira que pode carregar seu iPhone

Esta placa de restaurante de carne

Este cardápio em um restaurante italiano tem a forma de um círculo mostrando como será o tipo de pizza

O logotipo para esta empresa de transporte de animais de estimação tem 5 animais diferentes

Compartilhe o post com seus amigos!

Fonte: Criatives

Atlas reúne mapas de grandes obra da literatura, com ‘Senhor dos Anéis’ e ‘On The Road’

Se na maior parte dos clássicos da literatura são os personagens, o enredo e as reviravoltas que formam o espírito do livro, em algumas obras um outro elemento se destaca como parte determinante de uma história: o lugar. Basta pensar na Terra Média das história de J. R. R. Tolkien para entender que, em certos casos, o cenário onde o livro se dá é tão importante quanto a própria aventura em si – como um personagem protagonista. Um novo livro, intitulado The Writer’s Map (ou O Mapa do Escritor, em tradução livre) reúne justamente aos apaixonados pela literatura literalmente o mapa de tais lugares – os mapas desenhados de diversos cenários imortais da literatura.

Capa do livro O Mapa do Escritor

Entre o mapa de A Ilha do Tesouro, de Robert Louis Stevenson, de Walden Pond, imortalizado no clássico Wolden ou A vida nos Bosques, de Henry David Thoreau, e ainda de Utopia, de Thomas Moore ou a rota de On The Road, de Jack Kerouac, o livro reúne também ensaios e escritos sobre o tema.

Acima, o mapa da rota de On The Road; abaixo, Walden Pond, de Henry David Thoreau

Diversos mapas foram feitos pelos próprios autores e publicados nos livros originais, outros permaneceram secretos por décadas no arquivo pessoal dos escritores, enquanto foram feitos posteriormente, por ilustradores que se debruçaram na própria história.

Mapa de The Swiss Family Robinson, de Johann David Wyss

Mapa de The Magicians, de Lev Grossman

Mapa de A Ilha do Tesouro, de Robert Louis Stevenson

Trata-se de uma verdadeira tradição literária, explorada e ilustrada pelo livro. Da realidade à pura imaginação, o estabelecimento de universos imensos e complexos pelos autores é literalmente um mundo à parte do nosso amor por tais livros – um mundo que merece ser devidamente explorado, de mapa em punho e coração na leitura.

Rascunho de Abi Elphinstone

Fonte: Hypeness

Tutorial ensina passo a passo a criar sua própria obra de Banksy que se destrói

O mundo da arte foi à loucura quando um stêncil de Banksy se autodestruiu logo após ser vendido por mais de 1 milhão de libras. Renomeada após a confusão e com sua venda confirmada, a obra é um dos ícones do artista, que fez até mesmo um documentário contando como bolou a ideia de destruí-la ao vivo. O Fab Lab Irbid aproveitou o sucesso e criou um tutorial ensinando como fazer uma moldura com um mecanismo similar ao usado por Banksy.

Modelo de moldura para obra de Banksy que se autodestrói. Divulgado em inglês nos site Instructables e Hackster, o tutorial detalhado indica que os criadores formularam duas teorias sobre como o artista teria criado o dispositivo. Depois, eles seguiram com a ideia de que as lâminas estavam fixas na base da armação, enquanto duas rodas mantinham a pintura no lugar e, quando elas girassem, a pintura se moveria sobre as lâminas e terminaria sendo picotada.

Processo de montagem da moldura

Fonte: Hypeness

Starbucks lança Zumbi Frappuccino para o Halloween

É certo que a Starbucks não poderia ficar de fora do Halloween, chegou a vez do Frappuccino ganhar uma versão adaptada para as gostosuras e travessuras, ou seja, a rede de bebidas trouxe o Zumbi Frappuccino para agregar em seu Halloween.

Foto: Instagram da Starbucks

O Zumbi Frappuccino vem com base de matcha (um chá verde para dar aquele toque esverdeado na bebida), juntamente com calda de frutas vermelhas para representar o sangue e um chantilly de cereja (realmente a cereja do bolo, porém dessa vez do Frappuccino) completa a bebida simulando um drink de cérebro prontinho para você. Confira o vídeo de divulgação publicado no Instagram da Starbucks:

A bebida chega hoje (26) em todas as 118 lojas da Starbuck no Brasil e irá permanecer no cardápio até o dia 31. Os preços variam a partir de R$ 16,90 então corre sem dar passos de zumbi para ir logo experimentar o seu.

Fonte: GKPB

Centenárias, Faber-Castell, Lego e Nintendo voltam às origens

Empresas centenárias como Faber-Castell, Lego e Nintendo já vivenciaram muitas transformações sociais, industriais e corporativas. A capacidade de se reinventar para todas elas foi fundamental para garantir a existência. No caso da Faber-Castell, cujo produto mais conhecido está associado ao mundo analógico, o lápis, pode parecer um desafio ainda maior. No entanto, quando a criatividade vira um ativo, transformar o território da marca pode ser um caminho natural.

O projeto mais recente criado pela marca, em São Paulo, mostra o esforço em ampliar ainda mais sua atuação sobre o território da criatividade mostrando que a junção entre o analógico e o digital atende às demandas de transformação de comportamento atuais. O Espaço Faber-Castell de Criatividade e Inovação vem sendo desenvolvido há quatro anos quando a área de inovação da empresa entendeu a importância de desconstruir os mitos relacionados à criatividade.

“Entendemos que, embora nasçamos criativos, com o tempo, aprendemos a ser não criativos. E são vários os fatores que atuam nesta queda. Descobrir estas causas e desenvolver soluções para evitá-la passou a ser uma fórmula para a entrega de valor”, afirma Eduardo Ruschel, diretor de marketing da Faber-Castell. O espaço utiliza a metodologia de aprendizagem criativa do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

O projeto alia a utilização da criatividade junto com a cultura do Faça Você Mesmo. “Na metodologia que desenvolvemos, a cultura maker faz parte, mas o mais importante é a sistematização do processo criativo por meio do design thinking. Tudo começa com uma narrativa ou storytelling, para gerar a sensibilização e empatia das crianças. A partir daí, trazemos práticas de design thinking, para que elas reflitam no desafio a ser solucionado, pensem em possíveis alternativas”, explica.

Sobre o equilíbrio entre o digital e o analógico, Ruschel explica que a tecnologia é uma grande aliada, pois facilita os processos. “Cada vez mais atividades irão para o digital, por uma questão de praticidade, mas ao mesmo tempo, cada vez mais a saúde mental será cultivada e nesta área, viver o presente é importante, logo a velocidade do digital, neste caso é dispensável”, afirma.

A Lego também considerou a junção entre os dois mundos para desenvolver o o programa Lego Ideas que permite que as pessoas enviem projetos e, caso aprovados, sejam desenvolvidos pela empresa. “A ideia nasceu da necessidade de criar um canal que unisse os consumidores de qualquer idade e permitisse que eles se expressassem por meio das peças Lego, que possibilitam milhares de criações, inclusive, que pudessem virar produtos comercializados”, diz Vivian Marques, head de marketing da Lego do Brasil.

O projeto possui quatro fases: a primeira passa por compreender quais criações são aceitas, basta desenvolver um modelo, tirar fotos e redigir uma descrição bem convincente do projeto. O segundo passo é conseguir dez mil votos, para ir até a fase seguinte. “Um board de designers Lego e representantes de marketing, chamado Lego Review, avalia o projeto de acordo com os critérios de análise da empresa para checar se ele tem potencial de se tornar um novo conjunto da marca”, diz Vivian.

A japonesa Nintendo conseguiu redefinir seu potencial de inovação ao criar, em janeiro deste ano, o Nintendo Labo, um kit de acessórios feitos de papelão e conectáveis ao Nintendo Switch. De acordo com Reggie Fils-Aime, presidente da Nintendo of America, a escolha do papelão como principal material dos acessórios remete à simplicidade e à facilidade do manejo das peças. O foco do novo produto é o público infantil, atualmente, influenciador por movimentos de cultura maker.

Para Igor Andrade, jornalista especializado em Nintendo, por trás das inofensivas cartelas de papelão há uma estratégia de criação e manutenção de mercado que resgata a velha Nintendo dos anos 1950. “Desde que começou a desenvolver videogames, nunca foi prioridade da Nintendo ter a mais avançada das tecnologias. Mais caras, são, por consequência, menos acessíveis. A experiência, portanto, veio sempre em primeiro lugar e o inesperado Nintendo Labo segue totalmente esse esquema.”

Fonte: M&M

FALE CONOSCO

Entre em contato conosco pelo formulário abaixo, enviando seu currículo, seu portfólio ou sua dúvida. Entraremos em contato com você, assim que possível!