O número de seguidores não é tão importante assim!

Para quem trabalha ou quer trabalhar com o Instagram, seja vendendo seus produtos, mostrando seu trabalho ou viajando o mundo, os números realmente importam. Porém, saiba que o número de seguidores não é o bastante. Quão importante é, de fato, ter 10.000, 100.000 ou 1.000.000 de seguidores? Eu estaria mentindo se dissesse que nunca sonhei em atingir um número de 6 dígitos. Mas a verdade é que, atualmente, percebo que o número de seguidores não é tão importante assim.  Mas, se o número de seguidores não é tão importante assim, o que é, então? E por que isto não é o mais relevante? Vem aqui que vou te explicar.

É claro que quanto mais seguidores você tem, mais gente vê seus posts. Entretanto, não adianta nada alguém ver e não curtir ou comentar sua publicação. Quanto mais gente salva, curte e comenta suas fotos, em proporção ao seu número de seguidores, maior é seu engajamento. E é isso que conta (para descobrir o seu engajamento, basta somar o número de comentários e curtidas de uma foto e dividir pelo seu número de seguidores)!

Se quer aumentar o número de seguidores no Instagram apenas para massagear seu ego, tudo bem, o número de seguidores deve importar para você. Mas, se você realmente vai depender do Instagram para “vender seu peixe”, você precisa ir mais além. O que é importante, então? Durante um ano levando o Instagram “a sério” aqui estão minhas considerações:

Quantas pessoas realmente se importam com o que você posta?

Bom, isso é algo que não pode ser medido. Quantas pessoas, da sua centena, milhares ou milhões de seguidores realmente estão ali porque se importam com você ou com o que você posta? Quando você pergunta algo nos Stories, quantas pessoas te respondem? Quando você conta uma novidade, quantas te parabenizam? Quantas pessoas realmente tem interesse no que você/sua empresa posta e/ou em quem você é?

Este “número” é muito relativo e é um dos mais difíceis de conquistar. Você precisa trabalhar, e muito, para chegar lá. É preciso investir tempo criando um vínculo com as pessoas de alguma forma. Se você não fizer isto, se você não se importar com quem está do outro lado, ninguém do outro lado, genuinamente, se importará com você.

Proporção de likes e comentários x número de seguidores

Também conhecida como ENGAJAMENTO. Você já deve ter ouvido sobre como o novo algoritmo do Instagram fez nosso engajamento diminuir e todo o papo sobre isto. Mas afinal, por que quem trabalha com o Instagram está tão preocupado com isto? O engajamento é uma espécie de termômetro. Ele é meio que uma forma de mostrar aquilo que falei lá em cima (quantas pessoas se importam com você e com o que você posta).

O engajamento compara o número de seguidores com o número de likes e comentários que alguém recebe em uma foto. Vamos supor que você tenha 800 seguidores, e suas fotos tenham, geralmente, 100 likes e 10 comentários o que dá um engajamento de cerca de 13,7% o que é excelente. Já uma pessoa com 10.000 seguidores, 100 likes e 10 comentários em cada foto tem uma taxa de engajamento de 1,1%, o que é bem ruim.

Quanto mais pessoas interagirem, de alguma forma, com sua foto (salvar, curtir, comentar, enviar para alguém), melhores são seus números, mesmo que você não tenha tantos seguidores assim. Para você ter uma ideia, minha primeira parceria com uma marca aconteceu quando eu tinha 9 mil seguidores. Mas isto só aconteceu porque meu engajamento já era bom naquela época. Nem tudo é sobre ter seguidores.

PS: Não adianta comprar likes nem comentários, todo mundo sabe que você está fazendo isto. A interação tem que ser verdadeira e espontânea.

Então, qual deve ser sua meta?

Sua meta deve ser conquistar as pessoas que estão do outro lado da tela através de suas postagens e de quem você é. Sua meta deve ser, muito mais que conseguir novos seguidores, engajar os seguidores que já possui. Crie laços, mostre-se acessível, compartilhe informações valiosas, mas, acima de tudo, seja você. As pessoas gostam de quem é verdadeiro e podem sentir se você está sendo natural ou fingindo ser algo que não é.

Seja espontâneo e compartilhe seus pensamentos e seu verdadeiro “eu”. Se é uma marca, compartilhe detalhes sobre a peça, a história do negócio, os princípios ou até mesmo dicas relacionadas ao seu negócio.Pode ser que você perca alguns seguidores mostrando seu verdadeiro “eu”, mas está tudo bem, não há razão para entrar em pânico. Afinal, você estará atraindo aqueles que se identificam com você e mantendo os que realmente importam e se importam.

Fonte: laisschulz

Vale a pena vender produtos para pet?

Investir em vendas de produtos para pet na clínica veterinária vai mudar a sua forma de trabalhar com a fidelização e a rotina do seu negócio. Quando pensamos na parte financeira, boa parte dos gestores do ramo pet pode ficar inseguro na hora de investir em um novo segmento. Por isso, é necessário fazer um planejamento e se preparar até obter retorno.

Os pets são tratados como membros da nossa família. E para uma petshop e/ou clínica veterinária obter fidelização real e se tornar uma marca amada pelos clientes, um dos pontos mais importantes é a confiança. E essa relação vai fazer você estar seguro para vender produtos na sua empresa.

Fidelização e vendas

O veterinário é uma autoridade quando se trata de saúde e bem estar dos nossos pets.  Essa relação de confiança, geralmente, é iniciada nos primeiros atendimentos. Então, os clientes fidelizados já confiam o suficiente na sua marca e na sua proposta de mercado, que é fornecer este bem estar ao pet. Isso com certeza vai dar mais segurança nas informações que passa para o cliente na hora da venda.

Quando se tem uma autoridade explicando os benefícios do consumo de alguns itens, é mais fácil de realizar vendas consultivas. Para quem já está atuando no ramo pet, pode ser mais fácil saber as necessidades deles e de seus tutores. Na clínica veterinária, temos o histórico e o acompanhamento do animal, esses dados podem trazer muitas informações para que você ofereça o que pet precisa.

Por exemplo, se você tiver um controle da quantidade de queixas de problemas de obesidade em pets, você pode explicar os benefícios para o pet consumir alimentos naturais ou rações antiobesidade, além de acessórios que estimulem a atividade física. Além dos dados internos da sua clínica, os dados de mercado podem te ajudar a garantir as escolhas certas de produtos pet.

Fluxo financeiro

O investimento nos produtos pet deve ser baseado no consumo dos seus clientes e vai te trazer uma ideia de quanto pode adquirir de fluxo financeiro. Mas, se você ainda não se convenceu, vou destacar pra você alguns dados do mercado pet:

  • Dos R$ 20,3 bilhões de faturamento do mercado pet no Brasil, 68,6% são apenas do setor de alimentação.
  • Produtos de cuidados pet são responsáveis 7,9% deste faturamento.
  • O crescimento dos setores de produtos pet em um ano também são encorajadores: pet food cresceu 9,9% e pet care 5,5% em um ano.

As vendas desses produtos associadas ao setor de veterinária pode fazer do seu negócio um centro de bem-estar. Então, garanta esse aumento no faturamento com um alinhamento das equipes. Seus veterinários já tem a maioria das informações sobre saúde dos pets, mas para que o cliente leve os produtos corretos, invista em estudar o formato de vendas consultivas.

Isso quer dizer que sua equipe de vendas tem que ter a informação que vai ajudar o cliente para o que ele precisar. Uma forma bacana de fazer os setores veterinário e petshop trabalhar juntos, é comissionar os veterinários também na venda de brinquedos, acessórios, rações, entre outros. Mas o seu vendedor também precisa ter a informação para fazer as vendas com segurança. Então o estudo e a troca de informações entre equipes é sempre válido.

Além disso, se preparar para também fazer um diagnóstico, claro que não necessariamente de forma clínica. A venda consultiva trata de investigar as necessidades dos clientes, trazendo uma conversa amena, com perguntas abertas para entender bem a situação do pet. Assim, fica mais fácil de ajudar o cliente e não só fazer uma venda fria. Dessa maneira, o animal e o cliente saem bem atendidos.

Erros e acertos nas vendas de produtos

Você pode criar uma identificação muito grande com o cliente caso planeje ter um local completamente voltado para as necessidades dos animais. Ao procurar entender as demandas que os bichinhos tem, precisa se basear em informações que o tutor passar. E buscar uma solução que realmente atenda ao pet.

Quando estamos com estoques parados, pode haver uma pressão para que seja feita a venda de alguns itens, e se você apressar essa venda com o cliente, pode ser algo forçado e que não atende o cliente, prejudicando essa relação. Para saber qual o perfil de compra do cliente, observe seu comportamento com compras: se ele já compra a medicação do pet com você, veja se opta pelos itens mais baratos, ou segue a risca a indicação do médico?

Não force a venda em qualquer contato. Caso o tutor venha consultar para tirar dúvidas, se você insistir para ele comprar outros produtos, pode dar a impressão que você só quer vender. Evite comprar produtos que poucos clientes, ou que clientes que entraram uma vez na loja, buscam. Já ouvimos diversas vezes “comprei um estoque do produto X porque um cliente pediu e nunca mais consegui vender”.

Vamos te explicar agora como investir corretamente:

Investimento seguro

Antes de começar a comprar produtos de petshop para sua clínica, veja quais os melhores produtos se encaixam com o perfil do seu cliente, e com o perfil de vendas da sua equipe.

O ideal é que você faça um estudo de mercado:

  • Primeiro avaliando quais são os produtos que mais vendem na sua região e quais seriam seus concorrentes.
  • Faça também uma pesquisa com seus clientes, buscando entender as necessidades e as preferências de tipos de produtos.
  • Nesse ponto, também é interessantes perguntar quanto o cliente costuma gastar com pet mensalmente. Isso pode te ajudar a poupar na hora de escolher os produtos para venda.
  • O diferente também pode ser bem rentável. Pergunte quais produtos o tutor gostaria de comprar para seu pet, mas não encontrou em outros lugares.
  • Você pode começar a investir em produtos inovadores com essas informações. E assim fidelizar um público que ainda não era atendido.

Geralmente, as clínicas veterinárias que tem uma gestão controlada conseguem ter um bom valor para investimento inicial. Mas, não se emocione na hora de fazer as compras. Para um estoque inicial, o ideal é que se tenha uma quantidade de produtos que girem dentro de um prazo definido. Não compre estoque para dois ou três meses. Estoque parado é fluxo de caixa parado.

Em um exemplo simples, se você investiu em um estoque para 1 mês, a previsão de retorno desse valor pode chegar a um mês e meio, ou mais. Nesse meio tempo você precisará investir novamente em estoque. E controlar a previsão de retorno. Para conseguir segurar as contas até que o retorno chegue a você, vai precisar ter um valor de fluxo de caixa para manter a operação. Caso isso não seja controlado, você pode ter problemas financeiros.

Resultados na sua clínica veterinária

Depois de planejar, comprar com segurança e vender produtos de pet shop na clínica veterinária, você pode dar o melhor acompanhamento que um pet precisa. Você vai ter a certeza de que seu cliente está consumindo os itens que realmente farão a diferença para melhorar a qualidade de vida dos bichinhos.

Quando temos uma proposta de valor que realmente faz a diferença na vida das pessoas, estas veem seu negócio de uma forma diferente e sempre vão fazer de tudo para que outros consumidores também comprem com você. O marketing boca a boca é a melhor propaganda que sua clínica pode ter. E com a fidelização correta, vendendo o que o cliente precisa, logo terá esse retorno.

Lembre-se de separar os custos e o faturamento da clínica e da pet shop. Assim você vai acompanhar o crescimento de ambas e saber quando efetivamente está com a operação lucrativa em ambos. O retorno financeiro que, geralmente, é o mais buscado, também vai se fortalecer, inclusive na clínica. Pois, com a venda de produtos de pet shop na clínica veterinária você vai atrair mais giro de clientes, que podem também começar a frequentar a parte veterinária.

Como ultima dica, divulgue a clínica na parte de pet shop e os produtos na parte clínica. Esse marketing pode ser por imagens, folders, textos, mídias sociais, ou ainda oferecendo os produtos/serviços durante os atendimentos. Essa informação de que seu negócio é o lugar mais completo para atender o pet deve estar sempre presente no ambiente em que o consumidor acessa. Isso fortalece a sua marca e vai ficar na memória do cliente.

Se você ainda tem dúvidas de como planejar o investimento, entre em contato com a gente sempre que precisar. Estamos te aguardando!

Fonte: Vetcontrol

Castrar gato: mitos e verdades sobre o procedimento

Por mais que os veterinários sejam unânimes em recomendá-la, poucos procedimentos da medicina preventiva veterinária são tão polêmicos quanto a castração. Isso porque embora seus benefícios sejam amplamente divulgados, a castração ainda gera muitas dúvidas que vão desde a cirurgia até o pós-operatório, passando por seus possíveis efeitos colaterais. E você, ainda fica inseguro quando o assunto é castrar gato? Descubra o que é mito e o que é verdade sobre o tema.

1. Recomenda-se castrar o gato ainda jovem

Verdade! Não existe uma idade certa para castrar o gato. No entanto, recomenda-se que seja entre o 1º e o 2º cio em fêmeas e após um ano de idade em machos.

2. A castração é importante para evitar doenças

Verdade! Um dos principais motivos para a castração das fêmeas é que reduz bastante o risco de a gata desenvolver câncer de mama e infecções de útero. Já para os machos, a castração é recomendada principalmente para evitar as fugas, o que, por sua vez, reduz o risco de eles contraírem FIV, FELV, entre outras doenças graves, como câncer de testículo e doenças do aparelho reprodutor. Além disso, evita o risco de envolvimento em brigas, atropelamentos e envenenamentos.

3. A cirurgia de castração afeta menos as fêmeas que os machos

Mito! Embora seja igualmente recomendada para as fêmeas e para os machos, a castração é mais invasiva nas fêmeas. Isso porque, para ter acesso ao útero e aos ovários, é preciso cortar a musculatura da barriga. Já no caso dos machos, a cirurgia consiste na remoção dos testículos da bolsa escrotal. Por isso mesmo, o pós-operatório também é mais fácil para eles. No entanto, é fundamental que tanto fêmeas quanto machos repousem e usem colar protetor ou roupa cirúrgica a fim de evitar a remoção dos pontos. Além disso, também é importante que o tutor siga corretamente as orientações do médico-veterinário relativas a medicações e cuidados pós-castração de gato.

4. Gatos castrados ficam tristes

Mito! O que ocorre é que, em gato não castrado, o estímulo hormonal é responsável por fazer com que ele se torne territorialista, agressivo, e que fuja de casa com frequência. Sendo assim, já sem o estímulo hormonal liberado pelos testículos, o gato castrado tem comportamento mais calmo, o que não quer dizer que esteja triste. Ao contrário! Ele apenas se torna mais dócil e tranquilo.

5. Depois de castrado, o gato sempre engorda

Mito! Nem todo gato castrado engorda. Vai depender da alimentação e do enriquecimento ambiental proporcionados a ele. Converse com um veterinário a fim de verificar se serão necessárias mudanças na dieta. Hoje em dia, é possível encontrar rações específicas para gatos castrados. Além disso, também é muito importante garantir que o pet tenha arranhadores, varinhas e outros brinquedos que estimulem seus instintos naturais. Assim, o gato permanecerá ativo, entretido e muito mais saudável!

 

Fonte: Petz

Agosto verde – Leishmaniose canina

A Leishmaniose canina é uma infecção parasitária causada por protozoários que atacam o sistema imunológico do animal. Quando em contato com seu hospedeiro (nesse caso, o cachorro), o parasita do tipo Leishmania começa a atacar as células fagocitárias (os macrófagos – responsáveis por proteger o organismo de corpos estranhos). Ele se liga a essas células e começa a se multiplicar, atacando mais células. Nessa propagação, podem atingir órgãos como fígado, baço e medula óssea.

Há dois tipos de leishmaniose: a cutânea e a visceral. A cutânea é causada por dois tipos de parasitas, a leishmania braziliensis e a leishmania mexicana. A visceral é originada pelos parasitas leishmania donovani, infantum e chagasi. Mas é importante saber que em 99,9% das vezes em que o tema é leishmaniose em cães, é da leishmaniose visceral canina que se trata. Isso porque a cutânea não tem o cachorro como seu principal alvo, e a visceral, sim. A leishmaniose visceral canina é uma doença que pode ser transmitida de animais para humanos e vice-versa, sendo o mosquito o vetor. Ou seja, é uma zoonose. Aliás, uma grave zoonose que pode levar ao óbito tanto o humano quanto o cachorro infectado. Por isso, essa enfermidade é uma questão de saúde pública que exige cuidado de todos no combate e prevenção.

Sintomas

Os sintomas da leishmaniose visceral canina são diversos. Entre os sinais externos, são bem características as lesões, descamação e coloração branca prateada na pele. Nas patas, pode ocorrer infecção (pododermatite), pele grosseira por excesso de produção da queratina (hiperqueratose dos coxins) e unhas espessas e em formato de garras (onicogrifose). Machucados que não saram nunca e feridas na orelha também são comuns e servem de alerta para a doença. Outra particularidade da leishmaniose canina é que 80% dos cachorros infectados apresentam problemas oculares. Fique atento à secreção persistente, piscadas excessivas e incômodo nos olhos.

O cachorro ainda pode apresentar nódulos e caroços, que são características típicas dessa enfermidade. Geralmente, eles aparecem porque o sistema de defesa do organismo age contra o ataque da leishmania. Isso acaba aumentando o volume dos gânglios linfáticos – em várias partes do corpo do animal ao mesmo tempo ou de forma localizada.

Sintomas variáveis da leishmaniose em cães

A leishmaniose canina também possui sintomas variáveis. O parasita pode prejudicar diversos órgãos internos como rins, fígado, ou mesmo estruturas como o sistema digestivo. Cada lugar agredido trará uma consequência correspondente. Entre as mais comuns estão vômito, diarreia, sangramento nas fezes, perda de apetite, desidratação e irregularidade no trato urinário. Quando a medula óssea é atacada, por exemplo, a produção de células sanguíneas diminui. Isso pode gerar anemia e deixá-lo predisposto a novas infecções.

Por conta da incidência no sistema imunológico, o cachorro infectado frequentemente apresenta indícios de outras doenças. Ou, de fato, contrai uma outra enfermidade, uma vez que o organismo foi enfraquecido pela Leishmania. Isso implica na dificuldade em diagnosticá-la instantaneamente. Muitas vezes, o cachorro é diagnosticado inicialmente com um problema, é tratado e não se cura completamente. Somente a partir daí que surge alguma suspeita ou investigação sobre a leishmaniose canina. Apesar da leishmaniose visceral canina apresentar tantos sintomas, há cachorros que não demonstram qualquer sinal de algo errado. É importante saber que a maioria das contaminações é assintomática.

Diagnóstico para leishmaniose canina

Além da observação clínica do veterinário durante a consulta, existem formas laboratoriais de diagnóstico de leishmaniose canina. A primeira e mais confiável é a de observação do parasita. Ela é feita por histopatologia. Um pequeno fragmento do corpo é retirado, como por exemplo um pedaço de pele, e enviado ao laboratório. Lá, as células serão analisadas através de um microscópio.

É possível fazer também por citologia aspirativa. Com uma agulha, o veterinário aspira as células de determinado órgão para avaliação. Em ambas as formas, o diagnóstico de leishmaniose em cães é conclusivo assim que o parasita é visualizado. Por essa razão, são técnicas muito seguras para constatar a doença. Entretanto, embora sejam as melhores formas, elas têm uma desvantagem. Pode ser que a amostra retirada não contenha o protozoário da leishmaniose. Isso acontece principalmente quando a infecção é branda ou está no início, pois a quantidade de leishmania ainda é pequena. É daí que surgem os falsos negativos ou não se confirma a presença do parasita.

Coleta de sangue e testes sorológicos

O outro método para diagnosticar leishmaniose canina é pela coleta de sangue e testes sorológicos. Quando um problema surge no organismo, o sistema de defesa entra em ação para lutar contra esse agente. Essa resposta aparece como anticorpos que se formam para combater o parasita. Logo, a detecção da leishmaniose em cães é realizada a partir desses anticorpos específicos. Quando seus níveis são altos, temos a comprovação. Mas, se forem baixos, não há uma conclusão e outros exames são necessários. Ainda nessa linha de análise sanguínea, há alguns testes rápidos, como se fossem testes de gravidez. Uma gotinha de sangue é misturada a uma solução para checar se há ou não reação com o anticorpo. O resultado é obtido em poucos minutos e utilizado como uma forma de triagem.

Além desses, outra forma de diagnóstico é a detecção do DNA da Leishmania no sangue ou em um fragmento de órgão. No entanto, nessa metodologia também tem chances de dar falsos negativos ou resultados inconclusivos, uma vez que o material colhido pode não conter o parasita. O diagnóstico da leishmaniose canina é complexo e infelizmente nenhum exame é totalmente confiável – todos têm margens de erro. Infelizmente, essa porcentagem de falhas dificulta o processo. O veterinário vai avaliar o quadro clínico e todo o contexto do cachorro para escolher a técnica mais conveniente.

Causas

No Brasil, a transmissão da leishmaniose canina ocorre somente através da picada do mosquito Lutzomyia longipalpis. Ele é conhecido popularmente como mosquito-palha, birigui, cancalha e tatuqueira, dependendo da região. Ao picar um animal infectado, a fêmea do mosquito ingere a leishmania e a transmite para outros animais através da picada. Considerada endêmica, a incidência da leishmaniose canina é comumente associada a locais onde as condições sanitárias são precárias. Geralmente, é encontrada em volta de galinheiros, chiqueiros ou de ambientes que não estão bem higienizados. Isso porque o mosquisto-palha põe seus ovos em locais ricos em matéria orgânica – o que inclui até mesmo terra.Embora sítios ou locais sem limpeza abram caminhos para a proliferação do mosquito, as ocorrências já ultrapassaram essas barreiras.

Os números da doença vêm aumentando cada vez mais, inclusive em cidades metropolitanas, como Campo Grande (MS) e Araçatuba (SP). Até mesmo no Sul, onde a condição climática é mais fria e menos favorável, ocorrências têm sido relatadas. Portanto, preste atenção aos sinais e sintomas que seu cachorro está manifestando. Se suspeitar de leishmaniose, isole-o de outros animais para evitar contaminação e leve-o ao veterinário o mais rápido possível.

Tratamento e Prevenção

Por se tratar de uma questão de saúde pública, o diagnóstico da leishmaniose canina era praticamente uma sentença de morte até pouco tempo atrás. O Ministério da Saúde não permitia que o tratamento fosse realizado, pois a doença não tem cura – até hoje. Como se não bastasse, além de ser uma grave zoonose, abre a possibilidade de contagiar outros animais e humanos. Embora o parasita necessite do vetor para a sua transmissão (o mosquito), o cachorro é o principal hospedeiro urbano da doença. É também a forma de manter o parasita vivo. Com o cão de hospedeiro, a picada do mosquito permite se espalhar até novos “abrigos”. Diante desse cenário, muitos cachorros foram sacrificados na tentativa de combate à doença.

Medicamento para leishmaniose em cães

Essa realidade começou a mudar em 2016, quando surgiu um novo medicamento regulamentado pelo Ministério da Saúde e com resultados bastante positivos. Mas é preciso lembrar que a leishmaniose canina permanece sem cura total. O que esse tratamento faz é promover uma cura clínica e epidemiológica. Isso significa que o cachorro não apresentará lesões ou sinais de estar doente. Ele vive como se fosse um animal saudável. O medicamento diminui a carga da Leishmania de forma a conter os prejuízos da doença. Esse animal também deixa de ser fonte de transmissão.

Ainda é uma cura parcial, pois o parasita continua vivendo no cachorro, mas já demonstra um grande avanço. Porém, é um tratamento caro, longo e que requer muito cuidado e intenso acompanhamento veterinário. Possivelmente, o cachorro infectado terá de repetir o tratamento, realizar exames e avaliações clínicas para acompanhamento ao longo da vida. Como complemento dessa medicação, é possível promover medidas paliativas para amenizar os sintomas. Esse suporte pode ser indicado para tratar um problema causado pela doença. Por exemplo, um fígado afetado pode receber medicação específica.

Como prevenir a leishmaniose canina

A Leishmaniose em cães é uma doença endêmica que, nos casos mais graves, pode ser fatal. Veja a seguir as melhores formas de prevenir e cuidar do seu pet para protegê-lo da doença:

  • Limpeza: uma das principais formas de prevenção é evitar a proliferação do mosquito. Como ele gosta de ambientes ricos em matéria orgânica, é importante manter o ambiente onde o seu cachorro vive higienizado.
  • Tela de proteção: instalar telas de proteção em casa ajuda a proteger o seu pet, impedindo que o mosquito entre e contamine o cachorro.
  • Coleira repelente ou repelente: coleira repelente ou borrifar a solução repelente no cachorro afasta o mosquito do seu cão.
  • Vacina: outra forma de prevenção da leishmaniose canina é a vacinação. A vacina pode ser tomada por filhotes acima dos 4 meses de idade. É administrada em três doses, com intervalo de 21 dias entre elas, e deve ser repetida todos os anos. Entretanto, é preciso ressaltar que somente os cachorros avaliados como soro negativo (que comprovadamente não apresentam o parasita) podem tomá-la. E embora seja importantíssima para a prevenção e tenha bons resultados, a vacina infelizmente não protege 100%.
  • E se o seu cachorro foi infectado com a leishmaniose canina, é importante mantê-lo longe do mosquito. Isso evita que ele seja picado e a doença contagie outro animal ou humano.

Fonte: doghero

Tendências de Cores 2020 da Shutterstock

A cor é uma plataforma de comunicação simples, porém poderosa. É capaz de retratar uma ampla gama de emoções sem usar palavras ou imagens. A cor pode tanto destacar algo importante, como disfarçar algo insignificante. Ela pode invocar o passado, informar o presente e inspirar o futuro. O papel da cor em nosso mundo visual é tão absoluto que é difícil exagerar no seu poder.

Como uma empresa impulsionada pela criatividade, a Shutterstock contempla a relação intrínseca entre a cor e o design, marketing, comunicação e tudo o que há entre eles. Para descobrir exatamente quais cores estão em ascensão, processamos os downloads dos nossos clientes e analisamos centenas de bilhões de dados de pixels de todas as imagens. Então, associamos cada pixel ao código hex mais próximo e deduzimos quais cores apresentaram maior crescimento entre o ano passado e o atual, para apresentar a você as Tendências de Cores para 2020.

Seja como resposta à obsessão minimalista dos últimos anos ou um desejo coletivo pela expressão pessoal, a ideia de que mais é mais atingiu novos patamares. Da moda às belas artes, estamos testemunhando uma mudança de cores em tons pastéis suaves para tonalidades mais intensas. Tons de lavanda, bronze, branco e cor-de-rosa estão saindo de moda, enquanto estas três tonalidades saturadas e ousadas estão a caminho da fama em 2020.

#FF4500

Lava-luxo

Na prática, esta cor empolgante atrai o olhar naturalmente, sendo uma ferramenta perfeita para empresas que desejam chamar atenção imediata à sua marca. Culturalmente, a tonalidade representa felicidade, amor e boa saúde em países da Ásia, algo que se deve ter em mente ao se comunicar com o público de lá.

#7FFFD4

Aqua-menta

Com origens semipreciosas e referências ao belíssimo mar se estendendo no litoral, esta tonalidade brilhante conquista seu olhar de uma maneira decidida e tranquila. Aqua-menta é o encontro entre verde-água e menta, duas cores que individualmente agradam a visão e que, juntas, resultam em uma tonalidade ainda mais impressionante. Ela traz à mente lembranças de férias de verão e as águas transparentes de Bora Bora.

A tonalidade brilhante, porém serena, é perfeita para ilustrar uma personalidade divertida, moderna e extrovertida. Seja para ser usado como um detalhe ou como cor principal, é uma opção perfeita para marcas despojadas e contemporâneas. Nas ilhas do Caribe, as pessoas adoram pintar as casas e edifícios com esta tonalidade tropical, criando uma paisagem vibrante.

#191970

Azul-fantasma

Tons mais escuros comunicam estabilidade, confiança e sofisticação, e o azul-fantasma não é uma exceção a isso. Apesar de chamar a atenção sozinho, também é a companhia perfeita para cores chamativas, brilhantes e contrastantes, como lava-luxo e aqua-menta, já mencionadas. Essa versatilidade foi notada por equipes de criação na Austrália, Alemanha e Espanha, onde a popularidade da tonalidade está explodindo.

Tonalidades regionais: veja as tendências de cores ao redor do mundo

Apesar das cores serem celebradas universalmente, países do mundo inteiro apresentam tendências divergentes (ou mesmo convergentes) de quais tonalidades estão conquistando os holofotes. Aqui estão algumas das tonalidades em evidência para o ano que vem em vários lugares do mundo.

Fonte: shutterstock

Últimos Posts

  • Compartilhe

9 Tendências de Design e Publicidade em 2020

Já virou tradição. A cada ano novo a gente já fica desesperado pra receber o relatório da Shutterstock com as principais tendências de design para o ano baseadas nos dados do crescimento de pesquisas da plataforma, que é uma das mais usadas no mundo quando o assunto é banco de imagens.

E neste ano não foi diferente. A companhia liberou com exclusividade para o Geek Publicitário detalhes do seu aguardado relatório com as tendências do ano que ainda está por vir e o resultado é nada menos que sensacional. Entre os assuntos de destaque estão a Maconha, Esportes, Pintura Chinesa, Protestos e muito mais.

Tendências de Design para 2020

Além das principais tendências, o relatório apresenta os favoritos locais em 25 países ao redor do mundo, bem como cinco tendências em ascensão que prometem ganhar força em 2020. No Brasil, a cultura pop dominará as referências criativas neste ano, com a ascensão do pop retrô. Acompanhe a seguir.

1- Os loucos anos 2020

Um século após a década de 1920, o visual que definiu uma era está de volta e no centro das atenções em todo o mundo.

As pesquisas por “padrão dourado” aumentaram 4223% em relação ao ano anterior e “década de 20 retro” teve um aumento de 189% em relação ao ano anterior.

2- Ocultura

Crenças alternativas e crenças milenares estão encantando a geração Y, geração Z e geração alfa, mostrando um interesse renovado nos principais canais e nas redes de mídia social em particular.

Os clientes estão pesquisando palavras-chave como “mágica” e “espiritual”, um aumento impressionante de 525% e 289%, respectivamente, no ano passado.

3- Flores poderosas

Esqueça arranjos elegantes e displays delicados. Os visuais florais de amanhã são grandes, brilhantes e em plena floração.

O aumento de 141% nas pesquisas por “paisagem de flores” e 136% de aumento em “flor” tornam essa uma tendência vívida para o próximo ano.

Leia também:  Estapar apresenta novo logo e nova identidade visual

4- Maconha

Do minimalismo com inspiração escandinava ao design simples e funcional, novas marcas estão refletindo a legalidade da maconha.

Houve 154% de aumento nas pesquisas por “maconha” e 149% de aumento nas pesquisas por marca minimalista.

5- Minimalismo em preto

Designers usarão profundidade e contrastes em preto para criar experiências poderosas. Ao mesmo tempo, novas tonalidades mais escuras possibilitarão opções infinitas, impressionantes e inéditas de minimalismo.

Houve 1.779% de aumento nas pesquisas da palavra “preto”.

6- Vida na natureza

Aventuras ao ar livre apresentam uma popularidade cada vez maior como hobby e para projetos visuais. As imagens resultantes registram o aspecto mais climático da natureza e seu poder sobre nossas emoções.

“Caminhadas em bosque” cresceu 533%, enquanto “Acampar” e “Mochila e botas” cresceram 368% e 325% respectivamente.

7- Pintura chinesa

Uma das formas de arte mais antigas, a pintura chinesa registra o espírito ou ritmo verdadeiro de um objeto ou pessoa. Apesar de pontuais, essas pinturas estão carregadas de metáforas.

O aumento da busca por “Ilustração de flor de cerejeira” foi de 152%, enquanto “Shuimohua” (pintura com tinta em japonês) teve 118% e “Ilustração chinesa” teve 74%.

8- Esportes

Com pesquisas relacionadas a esportes e fitness aumentando, 2020 será um ano com muitas partidas. A fotografia esportiva pode ilustrar histórias de força e perseverança que mobilizam audiências no mundo inteiro.

“Esportes” teve aumento de 1.647%, seguido de Corrida (197%), Ciclismo(161%), Boxe (150%) e Natação (120%).

9- Fique de olho: Arte de Protesto

Indivíduos do mundo inteiro estão usando suas vozes para protestar. Em 2020 prevemos que estas vozes ficarão ainda mais barulhentas e que as artes únicas destes movimentos serão amplamente difundidas.

A palavra-chave “Ícone de desigualdade” teve 465% de aumento nas buscas, seguida de Ambientalismo, com 70% e Protestos, com 48%.

Tendências locais

Além das 9 tendências globais que vimos acima, a Shutterstock ainda aponta alguns destaques em diversos países ao redor do mundo. Descubra algumas dasa maiores tendências com raízes regionais e como palavras-chaves que começam a ser pesquisadas revelam a personalidade distinta de cada país.

País Tendência
Africa do Sul Protea
Egito Geodes
Índia Arte Budista
Japão Logotipo Espacial
Coreia Vida tradicional na Coreia
Taiwan Estampa de Dinossauro
Tailândia Motocicletas Vintage
Turquia Estampa Floral Retrô
Emirados Árabes Unidos Letras Florais Douradas
França Futurismo em Branco
Alemanha Mulher e Leão
Itália Design Minimalista
Holanda Mochileiros
Noruega Espiritualismo
Espanha Zebras
Suíça Estampa Marroquina
Reino Unido Folhas Tropicais
Rússia Rattan
Canadá Cannabis
México Design em preto
Estados Unidos Mundo dos Sonhos
Austrália Bolos Decorados
Argentina Grécia Antiga
Brasil Pop Retrô
Chile Agricultura

“A análise, baseada em dados de bilhões de pesquisas de palavras-chave feitas por profissionais de marketing, gerentes de mídia social, produtores de vídeo e designers, fornece uma visão das tendências criativas que esperamos envolver os consumidores em uma escala muito maior. Também serve como fonte de inspiração para nossos clientes e colaboradores à medida que desenvolvem projetos criativos em 2020.”, disse Lou Weiss, CMO da Shutterstock.

O relatório anual analisa os dados coletados ao longo de um período de 12 meses a partir de bilhões de pesquisas de clientes em busca de imagens, filmagens e conteúdo musical. Os dados, combinados com a análise do painel interno de inteligência visual da Shutterstock, identificam padrões e estilos que têm potencial para se destacar. À medida que os temas surgem, o painel determina as tendências que eles esperam comandar projetos criativos em 2020. 

Explore o relatório completo de tendências criativas para 2020 aqui. 

Fonte: GKPB

Bradesco e Publicis: campeões em 2019

 

O ano de 2019 foi significativo para o Bradesco no YouTube. Três das campanhas do banco criadas pela Publicis ficaram entre as dez mais vistas na plataforma em 2019, de acordo com o YouTube Ads Leaderboard, lista mensal publicada em parceria com o Meio & Mensagem. O filme (no topo) de fim de ano do banco, “#BrilheDoSeuJeito”, conquistou o primeiro lugar da lista. O comercial de Dia dos Pais, “Quando um pai está presente, tudo se transforma”, obteve o terceiro lugar e o sobre a assistente virtual do anunciante, “É você quem inspira a Bia”, alcançou a sétima posição no ranking.

Além da Publicis, outras agências se destacaram na lista foram Africa, Lew’Lara\TBWA e NBS. A campanha da Africa para a Vivo foi a quarta mais assistida e criada para a Natura, a nona. Já as criações da Lew’Lara\TBWA para o Banco do Brasil conquistaram respectivamente a oitava e a décima posições no ranking. Já a NBS aparece na lista em segundo lugar, com o comercial para Mercado Pago, e em quinto, com um filme para a Oi.

Para chegar aos resultados, é utilizado um algoritmo que mapeia as visualizações orgânicas, as promovidas pela marca e a taxa de visualização (quanto de um vídeo as pessoas escolhem ver). São consideradas campanhas nacionais e internacionais, desde que ocorra compra de mídia no Brasil. Confira as demais campanhas mais assistidas no YouTube em 2019:

2. “Mercado Pago Point Pro | Tenha muito mais que uma maquininha”, da NBS para Mercado Pago

3. “Quando um pai está presente, tudo se transforma”, da Publicis para Bradesco

4. “Esquadrão – Oferta”, da Africa para Vivo

5. “Internet da Oi | Sua internet com infinitas possibilidades”, da NBS para Oi

6. “Qual é o seu próximo novo? | Claro”, da Talent para Claro

7. “É você quem inspira a Bia”, da Publicis para Bradesco

8. “BB | Conta Universitária”, da Lew’Lara\TBWA para Banco do Brasil

9. “O que uma marca de beleza pode fazer pelo mundo?”, da Africa para Natura

10. “Online f3 opotunidades 22”, da Lew’Lara\TBWA para Banco do Brasil

**Crédito da imagem no topo: Reprodução

Últimos Posts

  • Compartilhe

PANTONE 19-4052 Classic Blue

 

Um tom azul atemporal e resistente, Pantone Classic Blue 19-4052 é elegante em sua simplicidade. Lembrando o céu noturno do entardecer, suas mensagens confiantes e empáticas de Pantone Classic Blue 19-4052 aumentam a nossa aspiração por uma base sólida e estável sobre a qual construir, enquanto adentramos o limiar de uma nova era.

Identificada pelo nossa psique como  cor tranquila, Pantone Classic Blue 19-4052 traz paz e serenidade, oferecendo uma sensação de proteção ao espírito humano. Impactando sobre a concentração e trazendo uma claridade igual a um laser, Pantone Classic Blue 19-4052 nos leva ao equilíbrio dos pensamentos. Uma cor azul refletiva, Classic Blue cria a resiliência.

“Vivemos uma época na qual é preciso ter fé e confiança. Essa certeza e constância é expressa pelo PANTONE 19-4052 Classic Blue, uma cor sólida e confiável na qual sempre podemos nos apoiar. Permeada por uma profunda reverberação, PANTONE 19-4052 Classic Blue é um porto seguro onde ancorar. Um azul sem limite como o vasto e infinito céu noturno, PANTONE 198-4052 Classic Blue nos incentiva a olhar além do óbvio e assim expandir nosso pensamento; desafiando-nos a refletir com mais profundidade, aumenta nossa perspectiva e abre o canal da comunicação.” – Leatrice Eiseman (DIRETORA EXECUTIVA DO PANTONE COLOR INSTITUT)

Uma Nova Era

A cor símbolo da nova era, PANTONE 19-4052 Classic Blue é empática e instigante, contemplativa e interativa. As qualidades tranquilas da instigante Cor do Ano 2020 PANTONE 19-4052 Classic Blue, realçam nosso desejo por confiança e estabilidade. Expressando constância, a Cor do Ano 2020 PANTONE 19-4052 Classic Blue é um tom de azul que comunica a confiança que precisamos para definir o nosso caminho.

Uma cor que ancora qualquer seleção de cores, a Cor do Ano 2020 PANTONE 19-4052 Classic Blue transmite versatilidade e individualidade pois permite ser retrabalhada através de texturas, acabamentos diversos e revestimento brilhante, além de ser uma cor muito fácil de combinar.

Aumentando as Conexões Humanas

Encorajando as conexões humanas, PANTONE 19-4052 Classic Blue é uma cor sincera que transmite uma mensagem de honestidade, transparência e abertura. Pacífica e facilmente identificável, essa cor favorita mundialmente atua como um fio conector de inclusão entre pessoas de formações, culturas e personalidades diversas.

Um azul sem limites pois evoca o vasto e infinito céu noturno, PANTONE 19-4052 Classic Blue nos inspira a experimentar o olhar além do óbvio, nos encorajando a expandir nosso pensamento, desafiando-nos em mergulhos mais profundos, aumentando a nossa perspectiva, abrindo o canal da comunicação.

Uma cor para o Bem-Estar

PANTONE 19-4052 Classic Blue é uma cor empática e instigante, contemplativa e reflexiva. As experiências multissensoriais são mais gratificantes e alcançam um número maior de pessoas. Através de uma experiência multissensorial com a Cor do Ano 2020 PANTONE 19-4052 Classic Blue, podemos dar vida ao verdadeiro significado de

Classic Blue, unificando os seus usuários para que todos tenham uma experiência com Classic Blue de acordo com as suas próprias capacidades. Esta é a razão pela qual a Pantone escolheu este ano para fazer desta Cor do Ano a primeira experiência totalmente multissensorial na história desta empresa.

Empática para todos

Atravessando o portal e adentrando uma nova era seremos conectados à cor de novas formas, todas menos convencionais. O projeto da Cor do Ano sempre significou educar os nossos seguidores e usuários sobre o poder da cor e assim começar a tecer uma história em torno da cor. Permitindo aos nossos usuários criar um relacionamento mais rico e mais gratificante com a cor, pela primeira vez na história da Pantone vamos expandir o projeto da Cor do Ano para uma experiência muito além da visual, trazendo a Cor do Ano PANTONE à vida através de uma experiência multissensorial:

Cada um dos cinco sentidos oferece uma informação diferente: visão, olfato, audição, paladar e toque. Experiências que conectam todos os nossos diversos inputs sensoriais nos ajudam a nos conectar com nós mesmos, com os outros e com o nosso mundo físico em torno de nós; desenvolver novas associações, fortalecer a experiência, aprofundar a conexão e intensificar a memória. Ao intensificar o poder da cor PANTONE 19-4052 Classic Blue dentro de uma experiência multissensorial, atingimos uma maior diversidade de pessoas, oferecendo a todos a oportunidade de se envolver com a PANTONE 19-4052 Classic Blue de uma forma única.

Fonte: Pantone

Últimos Posts

  • Compartilhe
Contact

Entre em contato

Quer marcar uma conversa conosco?


Vamos falar sobre o seu projeto

Um projeto é considerado um sucesso quando atinge os objetivos almejados, de acordo com critérios estabelecidos e dentro do prazo e do orçamento acordados. E nós vamos te ajudar nisso!


Vamos falar sobre sua ideia

Seja uma visita em seu escritório ou uma ligação, teremos uma enorme satisfação em te ouvir e falar sobre sua ideia para seu negócio.


Vamos falar sobre o seu conteúdo

Todo conteúdo que é voltado para atingir resultados na internet, mas você já se perguntou se está fazendo isso certo? Nós te ajudaremos.


LIGUE PARA GENTE: (31) 3087-8729

Contact